Love

A vida em Quarentena #2

Ainda está para durar

Hoje o Sr Prime Minister veio falar novamente ao país para esclarecer a confusa noticia de ontem, quando disse que ainda teríamos umas belas três semanas pela frente de lockdown mas que as medidas iam ser levantadas. Hoje explicou que sim mas que não se sabe quais, nem quando, nem como. Podem imaginar o quão informativa e útil têm sido estas conferências de imprensa. Exato, muito ou nada.

A única coisa que assimilei foi que, além de já ser permitido sair de casa mais que uma vez por dia para praticar exercício (yey!), há probabilidade de que as pessoas que cheguem ao UK fiquem 14 dias de quarentena. Excepto as que venham de França, Irlanda e Channel Islands.

Portanto, quando tiver de ir a casa, vou ter de fazer uns desvios interessantes para voltar ao trabalho depois. Porque fazer piqueniques ao ar livre e barbecues em casa dos vizinhos todos é na boa. Porque medidas como utilização de máscaras devem continuar a ser “advised” e não obrigatórias. A solução passa, portanto, em continuar a isolar toda gente.

Valham-me os dias que tenho ido para a Clínica (onde se encontram pelo menos mais 5 pessoas – tele trabalho é um mito), e onde ainda “socializo” , mesmo que aos berros através do consultório – há que respeitar as distâncias.

Entretanto, cá continuo a contar os dias extra em que tenho o marido noutro país, ainda sem data de regresso. Pelo andar da coisa, só lá para o Verão.

Benditas sejam as novas tecnologias, que se isto fosse na época das cartas, estaria a ser bem mais complicado.

Esperemos por melhores dias.

Eles acabam sempre por chegar.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.