Travel · UK Living

Peak District National Park

Depois de meses “fechados” em casa, a ver o sol brilhar lá fora, já nos é, finalmente, permitido dar alguns passeios. Por aqui não há ainda restaurantes abertos e apenas alguns, nomeadamente as cadeias de fast food e as normais lojas de take away de comida gordurosa estão abertas. Não há hotéis nem B&B ainda a funcionar pelo que, qualquer passeio, tem de ser repensado em torno destas condicionantes.

Como tal, nada como começar a explorar melhor as zonas que nos rodeiam. Agora que já não estou sozinha (aleluia!), já há motivação para andar de carro e explorar a nossa nova zona. E ontem decidimos passar o dia num dos sítios onde já passámos vezes sem conta, especialmente no caminho para o aeroporto de Manchester, mas que nunca perdemos tempo a descobrir.

Estou a falar o Parque Nacional de Peak District.

Localizado bem no coração de Inglaterra, com quase 1500 km quadrados de área, este Parque nacional é motivo de orgulho para todos. Compreendido entre quatro diferentes condados, oferece-nos paisagens lindas e de perder de vista, vilas históricas e alguns dos palacetes mais bonitos do país.

Apenas a 45 minutos de nossa casa, fomos até Hathersage, uma pequena aldeia de casas em pedra, com uma igreja em cujo jardim se encontra a campa de John Little, companheiro e braço direito de Robin Hood. Foi uma descoberta engraçada – que não fotografei.

Daí seguimos até Stanage Edge. Se tivéssemos feito o percurso a pé encontraríamos várias millstones, um dos símbolos deste parque pela forte presença de moinhos nesta zona desde o século 13. Existem várias pelos trilhos e são consideradas património protegido do Parque. Esta fotografia não é minha porque não fizemos este trilho a pé – quando fizermos partilho.

Millstones em Stanage Edge (imagem do Shutterstock)

Stanage Edge é uma escarpa de pedra, famosa como local de escalada. Subimos até lá para nos maravilharmos com a vista sobre o Hope Valley. É uma subida pequena de 20 minutos, pelo que vale a pena. Esta zona foi utilizada nas filmagens do mais recente filme Orgulho e Preconceito, baseado no romance homónimo da Jane Austen, onde vemos a personagem interpretada pela Keira Knightley nesta mesma escarpa, a contemplar a imensidão do que a rodeia.

O countryside Inglês é muito isto e, se já leram algum livro desta autora, vão pensar que estão no meio de qualquer um deles ao descobri-lo. Os prados verdes, as paisagens de perder de vista, as casas de pedra amontoadas em pequenas aldeias sinuosas com ovelhas e vacas por toda a parte.

O constante som de pequenas cachoeiras que nos segue pelos caminhos entre florestas, sob a luz meio cortada pelas densas folhagens, com esquilos e pássaros a passearem-se por lá.

A nossa última paragem foi Padley Gorge, uma zona onde há precisamente um pequeno riacho que forma umas cachoeiras ao longo do seu caudal. Havia muitas famílias a fazer piqueniques e uns mais corajosos a refrescarem-se na água avermelhada pela quantidade de ferro. Para nós ainda não estava calor suficiente para tal mas valeu a pena a caminhada, um pouco acidentada devido ao lamaçal (uma semana de chuva intensa deu nisso) e alguns galhos mais trapaceiros.

Cada vez gosto mais de, mesmo vivendo numa cidade, estar tão perto de locais como este. Inglaterra tem esta vertente tão bonita, que muitos só vêm nos filmes e livros, pois se perdem no foco de conhecer apenas Londres. Nada contra mas, se no geral conhecer a capital não é representativo de conhecer o país, aqui isso verifica-se ainda mais.

Quem por ai gostava de conhecer esta vertente da ilha de Sua Majestade ?

Bom resto de Domingo a todos!