Travel

Saudades de Paris

Fez, por estes dias, dois anos que fui, com as minhas duas irmãs de coração, passar uns dias só de meninas a Paris.

Foi maravilhoso estarmos as três nesta cidade, onde fomos novamente crianças felizes na Disney, autênticas turistas pelas ruas de Paris e quase locais na noite Parisiense.

Felizes na Disney

Como estava em Inglaterra, e por adorar comboios, optei por apanhar o Eurostar para me juntar a elas na cidade luz. Devo dizer que adorei a ida, super smooth e sem stress mas odiei a volta – por pouco que não ficava em Paris, foi um verdadeiro drama e o comboio estava overbooked. Fiquei com um sentimento muito agridoce sobre este meio de transporte mas ainda tenciono voltar a experimentar para tirar uma melhor ilação.

Há tanto que se pode dizer sobre Paris, a cidade de sonho de tantos. Para mim é um amor já longo, ou não fosse uma das cidades que mais re-visitei até à data. Foi uma das primeiras viagens de carro que fiz, com os meus pais, aos 6 anos, com o destino óbvio da Disneyland. Como uma das minhas madrinhas vive lá desde sempre, regressámos várias vezes, inclusive para na entrada da década de 2000, passada ver a Torre Eiffel rodeada de fogo de artifício. Já lá voltei com amigas e só com a minha mãe. Ainda me falta convencer o marido a lá ir comigo- tem um ódio de estimação pela cidade, vá-se lá entender.

Louvre

É uma cidade que transpira arte e cultura por cada esquina, recheada de sonhos e com ar de romance. Tem museus óptimos, Catedrais e vistas de tirar o fôlego e uma gastronomia sem igual. Cara, é certo, mas a vantagem de conhecer locais é mesmo essa – levam-nos aos melhores sítios, que não sejam as verdadeiras tourist trap.

A minha madrinha vive e trabalha numa zona muito característica e pouco turística – a Rue d’Aligre, famosa pelo seu mercado homónimo. Adoro o reboliço do sitio. De todas as vezes que lá fui com ela, sentia-me quase como sendo dali. As pessoas são afáveis, provo ostras frescas na peixaria e a fruta mais deliciosa. Compramos baguettes quentes e croissants, tomamos chá no amigo que tem uma café árabe. Uma noite comemos um verdadeiro manjar egípcio, cozinhado por uma amiga dela e de outra vez fui recebida em casa dum casal com um autêntico banquete parisiense.

Ah, que saudades desta vida!

Paris, para mim é muito isto: mais que a cidade famosa e linda, é esta multi culturalidade à qual, desde sempre, fui exposta, e com a qual tanto me identifico.

Eu perdia-me por aquelas ruas, todos os dias, sem qualquer problema.

Tínhamos pensado em lá ir no Verão, eu e a minha mãe, e aproveitar para voltar à Normandia mas, com tudo isto, os planos terão de esperar.

Oh Paris, quando te voltarei a ver?

Je te manque.

Torre Eiffel.

PS: prometo um Post com roteiro e detalhes destes sítios lindos quando lá voltar.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.