Lithuania · Travel

Winter getaway – Trakai #vilniuspart2

Já fez um ano que visitámos, por um fim de semana, a capital da Lituânia, Vilnius . Tinha este post pronto o ano passado mas fui adiando em prol de outras partilhas. Mas não queria que caísse em esquecimento e portanto aqui vai. Pode ser que sirva de inspiração a quem procure uma last minute getaway agora nestas mini férias de Carnaval, longe das escolhas mais habituais.

Como já escrevi tudo sobre Vilnius (podem ler aqui), hoje trago aqui os dois passeios que nós fizemos: duas sugestões que são facilmente alcançadas a partir da capital.

A primeira, parte da nossa viagem surpresa, foi organizada pelos nossos amigos. Fomos até Kernavé, a capital Medieval da Lituânia, hoje em dia uma atração arqueológica, considerada património da Unesco desde 2005. 

ACS_0475

Esta zona de vales ao longo do Rio Neris teve uma importância vital no crescimento do país, ao longo dos séculos 13 e 14. É ainda uma zona muito mística, onde se celebravam até recentemente os Rasa Festivals, em homenagem aos antigos deuses e mitologias do país, antes do Cristianismo. No Verão, ainda há celebrações folclóricas e expedições às áreas arqueológicas protegidas.

Depois seguimos para uma zona um pouco mais elevada, onde fizemos snow trekking. Foi uma experiência muito gira e ambos adorámos. As paisagens, vistas pelos infinitos montes brancos de nove, são de tirar o fôlego (a sério, ficámos mesmo a arfar naquelas caminhadas!) . Mas vale super a pena, especialmente se, após tanto esforço, forem para um belíssimo spa tomar um banho quente relaxante e uma merecida massagem nas pernas. Foi exatamente isso que fizemos, e soube pela vida.

ACS_0490ACS_0474ACS_0473

No nosso último dia em Vilnius, decidimos ir explorar o castelo de Trakai, uma das grandes atrações do país. Fomos de Uber, cerca de 30 minutos de viagem, por menos de de 20 euros. No trajeto, consegue perceber-se muito bem a influência soviética nos arredores das cidades, com os aglomerados de prédios típicos da URSS – a Lituânia foi a primeira das repúblicas socialistas soviéticas a declarar sua independência, em Março de 1990.

Chegar a Trakai, ainda para mais no Inverno, com tudo branco, foi uma experiência quase surrealista. Era segunda-feira, não havia quase ninguém na rua. Fomos deixados no inicio da cidade, que não deve contar com mais de meia dúzia de ruas, todas elas com casinhas de madeira coloridas. A principal, onde ficámos, desce em direcção ao castelo.

 

Aqui sim, posso dizer-vos, fiquei maravilhada. Primeiro, nunca tinha visto um lago coberto de gelo. Depois, aquele castelo medieval (que alguns chamam de “pink castle”), no meio da neblina, ali no meio do lago, totalmente saído de um livro de histórias com princesas e dragões. Trakai parece mesmo ter saído de um conto de fadas e transpira uma aura mágica. No Verão, o lago Galvé enche-se de barcos a remos e também deve ficar muito bonito.

ACS_0481

Construído no final do século XIV, durante o Grão-Ducado da Lituânia, era um castelo de grande importância estratégica.

Infelizmente o museu está fechado ás segundas, pelo que não conseguimos entrar para visitar o interior do castelo. Fizemos uma breve tour ao redor do mesmo mas o vento gelado e a neve não deram tréguas e obrigou-nos a procurar abrigo num sitio acolhedor.  Encontrámos, por acaso, o AJ Sokoladas, uma pequena fábrica de chocolate com algumas esculturas. Não acho que mereça o nome de museu, como é publicitado,  pois é muito pequeno e não revela nada de especial, mas o sitio é muito acolhedor e o chocolate quente é delicioso.

Regressámos no autocarro publico, 8 euros para os dois bilhetes. Ninguém na estação falava inglês mas lá conseguimos encontrar o autocarro certo e regressar a tempo de apanhar as malas e embarcar de volta a casa, terminando assim estes dias tão bons.

Espero que tenham gostado deste pequeno post por esses lados.

Deixem os vossos comentários e perguntas em baixo e Um excelente resto de Domingo a todos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.