Resenhas · Thoughts

Dear August

Hoje escrevo de casa, de Portugal, onde estou desde quinta-feira. Agosto sem cá vir de férias nem sabe ao mesmo. Dizer que são férias, no entanto, parece-me sempre um overstatement, visto que faço sempre tudo menos descansar nestes dias. Mas, com ou pouco descanso, estar em casa, com o resto da família e pertinho dos amigos, vale ouro.
Esta é sempre uma altura controversa do ano, especialmente para mim, que Adoro viajar. Aquela questão do “onde vou este Verão”, para nós que escolhemos esta vida de morar fora do país, é sempre uma eterna luta interior, entre o querer aproveitar e explorar novos países e culturas ou regressar ªaquele que nos viu nascer, e que continua a ser casa, mesmo que temporária.
Tenho sempre aquele conflito interior, por um lado o querer vir a Portugal, matar saudades das pessoas e dos sítios, que já só se vem nas ferias; por outro sei que, no fundo, não são ferias, no sentido que eu as defino para mim.
Por outro lado, sabe bem regressar a casa, abrandar o ritmo e aproveitar este tempo em familia. No fundo, nada paga isso, e é das melhores coisas, não só do Verão, mas do ano inteiro.
Umas Boas Férias, a quem ainda não as teve =) 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.