Love – Food – Travels

Love – Food – Travels

Faz hoje um mês que comecei a minha licença de maternidade. Há um mês que pausei o meu trabalho como médica dentista em Inglaterra e regressei, ainda que temporariamente, a Portugal.

Regressar a casa sem bilhete de volta, pela primeira vez em quase 7 anos, é uma sensação maravilhosa.

Questionaram-me muito sobre a minha decisão de vir para Portugal ter o bebé. Qualidade de Sistemas e opções de saúde à parte, estar perto da família, dos amigos e ter a chamada “rede de apoio” – ainda que somente nos primeiros tempos – é algo que não tem preço e, sendo possível enquanto casal, a melhor opção e a que, para nós, mais fez sentido.

E portanto cá estou eu, a escrever da terra que me viu nascer, enquanto preparo tudo para a eminente chegada do nosso filhote.

Confesso que este mês esteve longe daquilo que esperava dele. Já devia saber que criar expectativas pode ter o efeito de frustração quando não conseguimos corresponder – ou controlar tudo o que nos rodeia – e, de facto, estes dias em pouco se assemelham ao que eu tinha em mente.

Abrandar o ritmo e fazer pausas, ainda que mais custosas por serem forçadas, fez falta e faz sentido nesta recta já final.

Em contrapartida, tenho aproveitado para descansar o máximo enquanto posso e para passar tempo de qualidade com a mãe, a avó e alguns amigos.

Só por isso, este mês já valeu ouro.

Partilha este artigo

A autora - Margarida

Portuguesa em Doncaster.

Médica Dentista de Dia || Blogger, viajante e entusiasta da cozinha nos tempos livres

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

EnglishPortuguese

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website.